E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Tanta Nuvem



Era tanta nuvem

Que parecia que o planeta acabava logo ali...


Não via mais nada além da falta de visão

E do medo

Medo de não seguir adiante

Ao seu lado

De perder as brincadeiras, o colorido, a leveza

O amor

Tão inebriante amor

Que me provocou

Fez-me rir e seguir... Caminhar!

Causou sorrisos, derrubou barreiras

E me fez até enxergar

No escuro

E no escuro vi quanta luz há

Vi que as nuvens eram brancas, belas

E passageiras...

E que o mundo não acabava ali... Começava aqui

Onde existimos eu e você, sempre!


11 comentários:

  1. ...porque é sempre assim que a vida começa. Quantas vezes podemos nascer de novo?Respondo:quantas vezes fomos capazes de simplesmente amar...

    Lindo,de uma leveza...
    Parece até que meu amigo simpatico esta "amando" rsrsrsrsrsrs...Bisbilhoteira né rsrsrsrsrsrs Quem é?Quem é a felizarda,a musa da tua inspiração rsrsrsrsrsrs =)
    No próximo poema,a defina,e conte pra nós que cá te lemos hehehehehehe

    Pode me mandar ir caçar coquinho tá,vou entender =)

    Um enorme sorriso pra ti =)

    ResponderExcluir
  2. Lindo e ainda que as nuvens fosses escuras e pesadas, elas passariam...um abraço,chica

    ResponderExcluir
  3. obrigado por me seguir
    abração e tudo de bom

    ResponderExcluir
  4. A imagem e a poesia rimam.
    Tanta delicadeza...como nuvens claras!

    Que você tenha sempre sorrisos e nuvens brancas
    e muito amor em sua vida!

    Abraço carinhoso, Whesley!

    ResponderExcluir
  5. Oi Whesley!!!
    "E no escuro vi quanta luz há"
    No escuro podemos ver como realmente somos.
    Um grande abraço.
    Angela

    ResponderExcluir
  6. Concordo muito com as tuas palavras.
    Só podemos vencer o medo e a falta de visão com o Amor...nem que ele seja apenas as recordações de um amor que aconteceu, mas que independentemente disso jamais acabará.
    Além disso, a parte da escuridão é muito intensa, encerra um pensamento fundamental!

    Belo poema, põe-me a pensar :)

    Um abraço
    SHin Tau

    ResponderExcluir
  7. Mas um beijo às vezes
    Faz parar o tempo em seu desvario
    Arranca mil sentires à alma
    Voa no celeste preso em terno fio

    Liberta esta lava incandescente
    Transbordante em teu peito palpitante
    Dá-te as asas de um pássaro azul
    Transforma o eterno em sublime instante


    Bom fim de semana


    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Letras cativantes
    Navego sempre nesses mares de sílabas
    que sibilam sentidos que procuro em mim
    e encontro sempre lindos versos, além de mim
    assim, vou segui-lo.
    Parabens!

    ResponderExcluir
  9. Que coisa mais linda Whesley!Parabéns!Viajo nos teus poemas como num lago tranquilo e infinito...num paradisíaco lugar,fora do tempo!
    Agradeço pelas tuas belas palavras,no meu blog!

    ResponderExcluir
  10. Sempre gostei de núvens, mas o que sempre me faz feliz é olhar as estrelas por alguns instantes na escura imensidão domundo.

    bjO

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?