E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Primeiro Indício



O desespero

É o primeiro indício

Do cansaço

O primeiro embaraço

É o passo

Que leva à confusão

Não ponto de partida

Mas, encruzilhada

O múltiplio se faz

O meio-fio da estrada

O pensamento

Acelerado em disparada

A fala articulada

Que confunde

E afunda...

***

Uma lasca do meu livro ainda não publicado "Os Ventos Que Sopram Forte Demais".



5 comentários:

  1. Oi Meu Amigo Queridooooo!!
    Primeiramente muitos açúcares para você e sua vida viu?
    E outra coisa , que você seje um "Tales" por um momento, mais nunca se permita ser um "Tales" por uma vida ok?
    Hum quanto ao seu poema?
    O que dizer?
    Bem voce tem o dom de passar sentimentos que submergem atraves de seus poemas viu moçinho?
    Mais analisando a imagem que acompanha o poema , vejo com meus olhos do coração e alma e tenho o seguite parecer:
    Nos desesperamos sim, em vários momentos de nossa vida, mais sempre á algo grandioso a nos observar e protejer.
    Assim como na ilustração, as asas dos anjos de Deus sempre estao por perto para nos cobrir quando passamos por algo ruim!!
    Bem lá estou eu de novo digagando no seu cantinho rs.
    So desjo querido que as asas dos anjos de Deus e dos bons espíritos sempre te cubram e te protejam..

    Beijossss

    ResponderExcluir
  2. Ola Whesley,
    Amei, como sempre. Já passei desse primeiro indício. Você sabe qual é o próximo?
    Beijinho
    Lila

    ResponderExcluir
  3. Primeiro índico:
    Eu me desespero sim quando vejo talento pra expor completamente nuas todas as palavras...

    Seu tarado das letras rsrsrsrsrsrs!!

    Um beijo =)

    ResponderExcluir
  4. Com essa pequena lasca já da pra se imaginar como será a árvore inteira não...
    mais não deixe que as palavras se confundam, e nem que elas afundem, pois as palavras são um bem muito precioso que não pode se deixar afundar =D
    AbraçO, Léx

    ResponderExcluir
  5. OLá,Agradeço!
    vc escreve muito,
    posso viajar e sentir oq me confude..
    Voltarei sempre , adorei !

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?