E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Horizontes Forasteiros

.



Ninguém sabe

Dos caminhos que percorro

Para chegar até mim...


Quantos atalhos tomados

Tantos buracos abertos

Quantos retalhos recuperados

Tantos pedaços incertos!


Ninguém crê

Que os meus pés sangram

Nas pedras que recolho

E armazeno

Dentro do meu bandolim...


Quantas direções distantes

Tantos instantes malgrados

Quantos suspiros certeiros

Tantos horizontes forasteiros!


Ninguém crê

Nos obstáculos que removo

Para não parar

E caminhar até o fim...


Quantos sorrisos abertos

Tantos atalhos descobertos

Reacesos, religados, redirecionados

Acesso para dentro de mim!


18 comentários:

  1. Whesley,

    O caminho é longo para chegarmos dentro de nós. Mas quando chegamos, damos valor a cada passo dado, aos pés descalços e às pegadas sangradas que deixamos para trás.

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  2. Ninguém sabe... ninguém crê... É assim a solidão do caminho...
    O poema está lindo...

    Um beijo para ti...

    ResponderExcluir
  3. Boa Noite Sweetheart...

    Mas tu sabes do caminho que percorres,e isso é o que importa...Pior seria se nem tu soubesses onde enfia o teu pé,a maioria dos "hómihumanus" é numa tremenda Jaca,e bem podre,e nem se apercebe =/

    Um ENORME sorriso pra ti =)

    ResponderExcluir
  4. Whesley...
    Leio todos os seus poemas, te visito todos os dias, mas é muito difícil encontrar palavras para comentar, dizer qualquer coisa que seja. A alma fica em festa estando aqui...
    Obrigada por proporcionar tantos momentos lindos.
    Parabéns!

    Lygia

    ResponderExcluir
  5. Para mim isso se chama amor a vida, importantíssimo!

    Muito lindo!

    ResponderExcluir
  6. Whesley,

    Estamos sempre tentando expor sentimentos, usando de nossa sensibilidade e de momentos que estamos vivendo ao usar as palavras dos nossos Poetas...divinos poetas!Isso causa mesmo quase que uma sintonia entre alguns...é muito bom!

    "...Ninguém crê
    Nos obstáculos que removo
    Para não parar
    E caminhar até o fim..."

    Isso é realmente maravilhoso, li várias vezes, e logo trago esse poema lá para perto de mim...
    É gratificante e me recarrega a alma esses momentos...

    Abraços carinhosos,

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  7. Poeta Whesley,

    Já transmiti seu manifesto carinhoso à Poetisa Cida Luz...

    Abraços e linda noite a ti,

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  8. Olá,querido Menestrel das Estrelas!Que frases me restam pra dizer algo do teu poema?Busco as palavras certas...mas,o ruído da minha incerteza e o vento da minha dúvida, fá-las debandarem, assustadas, como um bando de alvas pombas a procurar abrigo bem longe...inacessíveis ao alcance de minhas mãos!Amigo, só sei te dizer que quando leio o que escreves minha alma fica plena,extasiada,deslumbrada pela tua luz!

    Beijo no teu coração!

    ResponderExcluir
  9. 'E caminhar até o fim...'

    É preciso caminhas até o fim, por mais que pareça longo e difícil o caminho.
    Obrigada pela ótima poesia =))

    ResponderExcluir
  10. Vamos caminhando,deixando pedaços pelo caminho e recolhendo,ao mesmo tempo,muito aprendizado!!!
    "Tantos buracos abertos
    Quantos retalhos recuperados"

    Maravilha de poema!!!

    Um beijo!Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  11. Whesley,

    Me veio agora a lembrança das associações.

    Meu nome mesmo é Sônia Reggina (Sônia, significa: Sofia = Sabedoria = Filosofia).

    E ainda hoje dissemos sobre a concidência de postagens...rs

    Boa noite poeta,

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  12. Bom dia caro companheiro... me enteressei muito por suas postagens, motivo este que pretendo seguir este blog. Gostaria muito tambem de te-lo em meu singelo bloq...
    Abraços...Gi.

    ResponderExcluir
  13. Pedaços de mim....belo texto...

    ResponderExcluir
  14. Oi!!!Muito lindo!!!

    "Que minha solidão me sirva
    de companhia.
    Que eu tenha coragem de me enfrentar.
    Que eu saiba ficar com nada e mesmo
    assim me sentir como se estivesse plena
    em tudo".
    Clarice lispector.

    um grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. Tropeços e espinhos
    Quantas vezes os encontramos
    E só o eu sabe a sangria
    Os sonhos despedaçados
    E o troféu da vitória
    É seguir amando
    Até o fim!!!

    Tua Poesia é MARAVILHOSA, Wesley!!!

    Beijo carinhoso pra ti, Amigo...
    No coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  16. "...Ninguém crê

    Nos obstáculos que removo

    Para não parar

    E caminhar até o fim..."

    Boa noite poeta...E ninguém crê mesmo nessa remoção constante.Obrigada pelo carinho registrado no lindo espaço da nossa amiga Reggina Moon.Fiquei muito contente!Deixo meu carinho para você e parabéns pelos belos textos!Beijos,obrigada.

    Cida Luz.

    Obs.:terei que fazer postagem anônima,não consegui da maneira convencional!Rs.

    ResponderExcluir
  17. Querido Whesley
    Ninguém crê... mas até parece que vc escreveu este poema pra mim... Ando tão assim ultimamente!

    Obrigada, seus versos me fazem pensar que não estou sozinha nesta caminhada.
    Abraço
    Angel

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?