E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Estranhos Dias Nublados


Fonte da imagem acima: O Mundo de Gaya




Todas as vezes em que morri  

Repensei um jeito de reacender  

Os demônios que engaiolei  

Tentaram voar, mas eu não deixei

Os medos em recorrentes pesadelos  

Criaram tentáculos e toxinas  

E a natureza se encarregou das vacinas  

Inofensivas, pouco profícuas, nuas  

O pescoço não está aguentando  

O peso dos pensamentos  

O coração aperta no sufoco do espasmo 

 Provocado pelo furacão do sentimento



E há tantos estranhos dias nublados

Em que os fantasmas acorrentados

Que me assombram

Estão bem alimentados

E, então, não causo

Nenhum efeito sobre eles...


E me devoram!


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?