E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 9 de julho de 2013

Tímido Estímulo







Um tímido estímulo

Desvalido artefato

De um coração decalcado

Que em queda livre

Livra o firmamento

Das preces desorientadas

De um poeta em disparada

Procurando o que não perdeu

Mas nunca encontrou.

Desencontro, desarranjo

Arcanjo arrancando as penas

E o sufoco arfando sem pernas

Para alcançar o horizonte

Que a ponte quebrada não mostra

Mas aquele poeta limítrofe gosta

Por pura amostra de inspiração

O estranho e sorrateiro estampido

Ressoa de um tímido estímulo.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?