E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Bonecos





Somos todos bonecos
Personagens
De uma história sem nexo
De um roteiro não anunciado

Somos criaturas
Relegadas
Ao esquecimento

Sem criador
Sem redator
Sem final feliz

Sem ator ou atriz
Interessados

Nosso espetáculo
Não tem começo
Não terá fim

Não temos platéia
Não teremos aplausos

Não haverá ninguém nas coxias

Não somos ninguém 
Pelos camarins...


~ . : : . ~


Salve Amigos da Sofia,

Esse poema que vos apresento hoje traz uma questão deveras filosófica e metafísica, mas que não explicarei. Que chegue a cada um como tem que ser, dizendo o que for que diga. Escrevi-o na ocasião de uma peça teatral que encenei com o grupo de teatro lindo da terceira idade do qual tenho a honra de ser professor.

Sinceramente, espero muito que os toquem. Comentem!


Luz e Paz!
 


8 comentários:

  1. Oi amigo
    O mundo é um cenário onde representamos nossos papeis, como marionetes vamos vivendo à espera do nada.
    Bjux

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Paulo Braccini,

      De fato, o mundo é um cenário onde representamos inúmeros papéis e ficamos semrpe a espera do melhor aplauso... Mas também nos deliciamos com isso, não é?

      Obrigado pela visita!

      Grande abraço!

      Luz e Paz!

      Excluir
  2. Whesley querido amigo, que bom que aparaceu.
    Somos bonecos...Marionetes em nossas próprias mãos...
    Quantos de nós representamos tão mal o espetáculo de nossas vidas...
    Esquecemos quase sempre que somos criaturas fantásticas, com todo um mundo a ser descoberto...
    Mas faze-lo trás muito cansaço...É mais fácil e menos trabalhoso representar...
    Mas também cansamos de representar para nós mesmos.
    Quantas vezes desistimos...De nós...Para recomeçar logo mais...
    No somatório...Que belo espetáculo é a vida...Abraço.
    Maria da Graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Maria da Graça,

      Minha vida anda em ritmo de trem-bala japonês.. Rsrsrs! Mas estou bem e vivendo intensamente sempre...

      Além disso que tu apontas em seu ótimo comentário vejo ainda uma poderosa força que temos para arrebentar os fios que nos conduzem mas não o fazemos porque assim nos deliciamos manipulando quem nos manipula.. Porque o escravizador também é escravo (já dizia Hegel).

      Obrigado querida amiga, sempre preciosa!

      Forte abraço!

      Luz e Paz!

      Excluir
  3. Excelente, Whesley!
    Não somos mesmo nada. E justamente por lembrar disso é que podemos ser quem quisermos, só depende de nós.
    Não lembro agora o autor, mas alguém disse que a vida é uma peça onde se entra em cena e depois sai.

    Ótimo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande amigo Pacheco,

      Que maravilhosa oportunidade que temos todos os dias de nos reinventarmos em papéis diversos e (re)descobrirmos infinitos aspectos de nós mesmos... Na mosca! Saudades de vc, amigo!

      Abraço forte!

      Luz e Paz!

      Excluir
  4. Meus aplausos Poeta! Adoro te ler!
    Beijos ternos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celina,

      Querida amiga de tanto tempo... Sua presença sempre me emociona e me dá muita força a seguir rabiscando... Obrigado por vir. Meus aplausos também para ti, querida!

      Luz e Paz!

      Excluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?