E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 27 de agosto de 2011

Poesia, Minha Dose Diária de Vida

.


"Me cansei de lero-lero
Dá licença, mas eu vou sair do sério..."


Um dia decidi que era um alienígena

Olhei ao meu redor

E vi um mundo que poderia ser melhor

Mas, que definha

Entre receitas, conceitos, pretextos

Fórmulas mágicas de solução, entremeios

E tudo vira o que sempre foi...

Foi aí que conheci as estrelas, a lua cheia

Os jardins, os sonhos, o mar, a maresia!

Então

Tomei outra decisão:

Tentaria amenizar a dor

Para isso eu escreveria!

Daí nasceu dentro de mim a poesia...


Minha mais doce e ferina loucura

Minha mais insistente desmesura

Minha mais permanente e colorida aventura!


***

Já disse Carlos Drummond de Andrade:

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas. A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:

- Não há nada a fazer, Dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia.






quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Pai de Gato

.

Meu gato

No ato

Do amor mais imediato

Mostra-me o rastro

Do que tenho como mastro...


Meu companheirinho, beleza retrô

Amigo pra tempo qualquer,

Meu gato Bartô!



***********


Salve Amigos da Sofia!



Minha amiga-irmã, amada Cláudia, do blog Eu Sou a Fênix, trouxe-me um presente bem divertido que me encheu de alegria. O selinho acima fazendo homenagem e referência àqueles homens que - assim feito eu - não têm filhos, mas, tem gatos... RSRSRS! Então, compartilho com todos os Amigos da Sofia a homenagem.

Visitem o blog da Cláudia, é lindo e tem muita coisa interessante por lá... Recomendo!

Minha flor, seu presente maior e mais precioso é a nossa amizade tão importante e crescente... Amo você e agradeço por ter alguém como você em minha vida! Obrigado pelo presente!


Luz
e Paz!



sábado, 13 de agosto de 2011

Valsa Falsa

.


Um desenho incomum rabiscado
Com traços coloridos de improviso
De um forasteiro inesperado sorriso
No suspiro involuntário imaginado


Um sentimento desconhecido inalterado
Entorpecendo toda a realidade
Uma lágrima antiga vulnerabilidade
Traçando uma trilha no momento inalcançado


Tantas emoções já exauridas
Dançando desavisadas, ressequidas
Provocando tumultos, rodopios, trovoadas



Em um poema com ritmo de valsa
Em um soneto que defende uma verdade falsa
Em um poeta que não vê onde pisa porque não sabe o que calça.


sábado, 6 de agosto de 2011

Soneto Intragável

.


Vou fumar um vulcão
Expelir todo espólio social
Toda essa convenção
Que me torna amoral.


Vou plastificar uma constelação
Grafitar os muros do universo
Solidificando minha concreta abstração
Seguindo em frente, revertendo o retrocesso.


A fumaça magmática do desaviso
Dançando, incoerente e alucinante,
Desenha o meu ensaiado improviso.


E o universo permanece sem destino,
Eu continuo inventando meus caminhos;
Insistente batalha entre o eu-velho e o eu-menino!







Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?