E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 16 de agosto de 2009

A Ciranda das Outras

.
.

Algumas folhas

São mais verdes

Do que as outras

Mas o sol aquece a todas

Enquanto o orvalho seca

Algumas gotas

Que são mais fortes

Do que as outras

Mas, o vento leva a todas

Enquanto os frutos nascem

De algumas sementes

Que são mais velhas

Do que as outras

Mas, a terra seduz a todas

E as guarda em seu ventre

Quente

Enquanto o tempo manipula tudo

E tudo leva consigo... Para si!







15 comentários:

  1. Olá,Whesley! Porque vc anda tão sumido? Saudade de suas visitas ao meu cantinho!Zangou comigo? Passei pra lhe deixar um carinho e minha lembrança...Um beijo no seu coração!

    ResponderExcluir
  2. O tempo leva tudo...

    grande verdade, porem devenos contemplar as simples coisas ao nosso redor, antes q o tempo tambem nos leve e nao apreciamos nada da mae natureza

    ResponderExcluir
  3. Algumas são como as outras
    Mas só algumas dão frutos
    Outras apenas flores
    Mas todas elas na natureza
    tem seu cantinho pra ser
    o que sua natureza deseja.

    Um beijo Lilás em tua Semana! Menino Lindo desse Recanto.

    ResponderExcluir
  4. Independente, das folhas serem mais verdes ou não, o sol é pra todas, todas recebem da mesma forma o que lhe é devido pela natureza, mas na hora de dá o fruto, a que estiver preparada é que vai frutificar, porque cada coisa é no seu tempo...

    Gostei dessa exposição cheias de significados.

    ResponderExcluir
  5. OLá Whesley, lindo e profundo este seu poema. Parabéns.
    Abração

    ResponderExcluir
  6. O tempo...
    Em suas vestes de eternidade
    Só ele pode assim
    O universo das vontades!!!

    Beijos, Amigo Whesley...
    No teu coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  7. nada é previsivel,cada dia foi um dia cerrado pela noite.Bonito teu poema, até breve...

    ResponderExcluir
  8. Ah o tempo...
    Como temos proseado e poetado sobre o tempo nessa blogosfera. Lindo poema.

    O tempo está no "inconsciente coletivo", pois não se contém o tempo. Não se detém o tempo...
    Tava com saudades, amigo Wheley.

    Adorei o vídeo da criação. Muito bom...
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá,meu querido Poeta- Elfo- Feiticeiro! Passe no meu blog porque tem um selinho pra você!Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Que bela : Algumas folhas São mais verdes que as outras.

    Como sempre uma grande inspiração

    Um abraço
    Andresa Araujo

    ResponderExcluir
  11. tuas sementes não estão soltas ao vento ,estou aqui caro amigo,germinando...

    ResponderExcluir
  12. Sempre o tempo que nada respeita,que é implacável e egoista!

    O tempo só não conseguirá apagar a beleza de seus poemas!!

    Um beijo atemporal!Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  13. Ola sweet sweet...

    Dessa ciranda mutável vive a imutabilidade do mundo. Nós passamos, as coisas não...

    Enorme sorriso pra ti
    Espero que esteja tudo bem!!

    ResponderExcluir
  14. OI, WHESLEY!!!
    TENHA UMA OTIMA SEMANA.
    "DENTRO DE CADA UM DE NÓS OCULTA-SE UMA LINDA SINFONIA REGIDA PELA MÃO DE DEUS, NUNCA ESTAMOS SÓS, É NO SILENCIO QUE OUVIMOS MARAVILHAS."
    BEIJOS
    ÂNGELA

    ResponderExcluir
  15. Eu adorei tudo por aqui,você escreve muitooooooo.
    Vê se quando voltar aqui me visite no Chá das cinco,será um prazer tê-lo comigo.
    Um abraço Gê

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?