E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Jardim de Tulipas

.


A minha alma mora


Em um jardim de tulipas


Onde os sonhos são gentis e leves


E a aurora é tão serena e mansa


Que a brisa mais suave balança


As flores


Que nunca caem


Nunca secam


Nunca partem silenciosas


Pelas ladeiras sombrias e perigosas


Que o caminho reserva...


Não!

Naquele jardim


Uma gota já é chuva


E um dia


Já é uma vida


Um instante faz a eternidade


E uma saudade


Alimenta


Tanto amor


Amor sem fim, sem dor


Sem tropeço


Só o amor


O início do princípio do começo!

17 comentários:

  1. Prosa e verso da poesia das estações são as estações do momento do ser. O momento do nascer, do viver, do caminhar com a natureza, do saber que se é sem ser.
    Já senti raros momentos de prazer nestes seus jardins....
    Parabéns!
    Tácito

    ResponderExcluir
  2. Cada dia mais lindo...presentinho para vc no meu blog.Bjos

    ResponderExcluir
  3. " Viva de maneira que sua presença não seja notada, mas que sua ausência seja sentida ".

    um beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá

    Resumindo...a minha alma mora no Paraíso!

    Belo poema.
    Parabéns!

    Bjs.

    Lisa

    ResponderExcluir
  5. Só o Amor é capaz
    De tão magníficos versos!!!

    "Amor sem fim, sem dor, sem tropeço"!!!

    Parabéns, meu Amigo!!!

    Beijos mais...
    No coração, viu!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  6. No balançar das flores o aroma desse jardim onde mora sua alma e onde se colhe poesia.
    Parabéns.
    Frederico.

    ResponderExcluir
  7. As flores que nunca caem, nunca secam...
    dá para pensar, no eterno momento a seguir...
    Abraço
    Chris

    ResponderExcluir
  8. Qum dera pudéssemos sempre viver neste jardim.
    Uma visita já seria bastante para viver uma vida de amores.
    Que a "sofia" possa proporcionar aos homens uma vida mais harmoniosa e mais plena.
    Grande abraço
    Angel

    ResponderExcluir
  9. Amigo Wesley...

    Recebi um selinho de uma amiga e quero compartilhar contigo.
    Passa no meu bloguinho e leve-o,
    com todo meu carinho, meu Amigo!!!

    Paz e Bem...
    FELICIDADES SEMPRE!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  10. Poema simplesmente maravilhoso...
    Lindo!
    Beijo...

    ResponderExcluir
  11. Whesley,

    Que bom passar por aqui e encontrar esse belo jardim!

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  12. Pois é...

    Tudo muito caprichado por aqui não...


    Ass:Vennus DeMillus

    ResponderExcluir
  13. Que lindo Whesley!
    Comoveu-me tua alma que habita um jardim de tulipas, e esse amor sem fim.

    Um beijo amigo
    Rossana

    ResponderExcluir
  14. O amor como sua flor nunca acaba..
    Ler uma linda poesia contagia meu dia com cores quentes...
    Tenha um belo dia Whesley
    Chrys

    ResponderExcluir
  15. Do título ao fim, vejo um jardim, onde você acalenta tulipas e toda sorte de flores.

    Gostaria de dar alguns pitacos nesse poema? Me autoriza?

    abraços

    ResponderExcluir
  16. *.* que pureza! Não sei se o que quis passar foi o mesmo que interpretei, mas com certeza foi algo digno de de um sorriso de satisfação e identificação.

    ResponderExcluir
  17. Adoro Tulipas
    Jardins e gotas de chuva.
    Ficou Perfeito!

    Beijo Lilás nessa estação.

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?