E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 28 de julho de 2009

Incólume

.

Nataly. Caminhava. Todas as noites. Todas. Por uma estrada. Secreta. Estrada. Só ela. Solitária. Ela. Só. Conhecia. Aquela estrada. Dela. Ninguém mais. De ninguém. A noite. Enfeitava. Com estrelas. Brilhantes. Intensas. Coloridas. Divertida. Era a caminhada. Secreta. Caminhada. Perfumada. Nataly. Menina. Crescida. Rápido demais. Muito. De pressa. A vida passa. A vida. Passa. A caminhada. Só. E aquela estrada. Aquela. Desconhecida. Tão familiar. Tão! Secretamente sua. Sua. E era estranho. Muito. Estranho. Não poder falar. Não. Falar. Não podia. Compartilhar. Com ninguém. Estranho. Era. Realmente! Ninguém. Jamais saberia. Jamais. Dos passos noturnos. Seus. Passos. Dos sorrisos. Estrelados sorrisos. Estrelados. Das brisas festeiras. Brisas. Amigas. Da estrada. Incólume. A estrada. E Nataly. Encantada. Estranho e belo. Demasiadamente. Belo! Porque era seu. Seu. Era. Só. Somente. Ninguém. Nunca. Estragaria. Poluiria. Sua estrada. Suas estrelas. Seus sorrisos. Suas brisas... Apaixonada. Nataly. Estava. Sempre. Estivera. Apaixonada. Pelos passos. Pelas caminhadas. Noturnas. Pelo movimento. Pelos horizontes que inventava. Inventava. Sim. Horizontes. Inventados. Conforme a luz. Diante da lua. Ah, a lua! Mudava tudo. Tudo. A cheia. Por exemplo. Libertava as bruxas. As bruxas. Que voavam. Sobrevoavam. Pairavam. Sobre a cabeça de Nataly. Às vezes, dentro. Às vezes! Dentro. Havia tantas. Muitas. Pareciam borboletas. Coloridas. Borboletas. Pareciam. Que passeavam. Passeavam. Mesmo. Na estrada. Estrada. Sua. De Nataly. Estrada. Que desvelava. Todos os horizontes. Todos. Pintados. Com suas cores. Preferidas. Cores. Dos sentimentos. Enormes. Lindos. Esquisitos. Espalhados. Pelos passos. Pegadas. Leves. Levadas. Pela noite. Portal. Do encanto. De poder passear. Poder. Sentir-se. Livra. Viva. Em movimento. Correndo. Com suas bruxas. Voando. Suas. Que chegavam. Sem partir. E cuidavam. Da estrada. Secreta. Zelavam. Pelo lugar. Lugar. Em que Nataly era feliz. Ali. Nataly. Era muito feliz. E sonhava. Aquecida. Pela noite. Pelas estrelas. Pela estrada. Sua. E a lua. Que aparecia. Sempre. Disposta. Com cintilação. De presente. Nos olhos. Enfeitados. Descansando. Na janela. Do quarto. Na beira. Do leito. De Nataly. Que fugia. Igual criança. Igual. Fugia. Daquelas paredes cinza. Paredes. Geladas. Hospital. Cinza... Fugia. Nataly. Por sua estrada. Com suas estrelas. Todas as noites. Todas. As noites. Enfeitadas. Por Nataly. Incólume!


15 comentários:

  1. Whesley

    Segui você lá do Empório do Café Literário e como disse minha amiga Lú Cavichioli esse canto é maravilhoso. Ser amigo de Sofia é encantador, nossa mãe , mestra e sábia conhecedora de nós mesmos.Parabéns por esse belíssimo texto que além de toda a criatividade no uso da pontuação excêntrica , descreve a incolumidade de Nataly de forma espetacular.
    Rose

    ResponderExcluir
  2. Nataly foge da realidade cinza.

    Quem de nós não almeja uma estrada enfeitada, iluminada e protegida por bruxas que revoam e tornam divertida e colorida nossos devaneios?

    Tenho uma Nataly dentro de mim, que as vezes tem muita vontade de fugir nua estrada de tijolos amarelos...

    beijo querido Whesley
    Rossana

    ResponderExcluir
  3. Fantástico!! Jamais havia visto nada parecido!! Estou encantando com essa forma de escrever... com tantas aliterações dentre de um significado tão importante! Parabéns! É a primeira vez que venho aqui, e estou realmente emocionado!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Vôos necessários, vezes
    Se murcham nossas asas
    E o sol é apagado nos dias!!!

    Adoro tua Prosa, Whesley...
    Originalíssima!!!

    Beijos, meu Amigo...
    No coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  5. Whesley,

    Estrada encantada, lua, bruxas, noite... Nataly.

    Tudo neste seu texto é encanto.

    Mais uma vez, parabéns!

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  6. Whesley, muito bom e interessante esse texto de frases curtas, sem complementos ou explicações.

    O sub texto já diz tudo.
    Excelente.
    Tem conto a quatro mão no Empório. Vai lá.

    Abraços e parabéns pela escrita arrojada.

    ResponderExcluir
  7. Ah Sweet Sweet *.*

    O que posso dizer se tudo já foi tão bem expressado pelo despudorado das letras. No caso "you"...
    Nataly é sim incólume, porque sonha para NÃO dormir.

    Linda Nataly.
    Belas palavras.

    Meu ENORME sorriso

    ResponderExcluir
  8. Whesley,

    Que tal ir até ao meu blogue e recolher um miminho?

    ***

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Wheley!!!
    Tem uma carinho em meu espaço para você...
    Desejo que aceite, pois, é simples mais de coração...
    Bjs...
    Chrys
    ;)

    ResponderExcluir
  10. sensacional colocação!
    Descrição do caminho tão almejado por todos.

    Bjs

    Andresa Araujo

    ResponderExcluir
  11. Apaixonadamente andando nessa estrada que conduziu o caminho de Nataly, e que voce construiu de uma forma que estou, parada em mim...
    Há muito nao lia algo tão bem construído. Belo!!!
    Rimbaud, virou-se no túmulo...

    Lindo meu lindo Poeta. Quando gosto, gosto que me enrosco...ficou Mara!!!!

    Um Beijo Lilás! ótimo domingo em tua linda estrada de Poeta!

    ResponderExcluir
  12. Olá,Amigo- Poeta-Elfo-Feiticeiro encantador de palavras!Ma-ra-vi-lho-so! Simplesmente magnífico seu texto!Meus Parabéns! Poeta-filósofo você é demais! Aceite meu carinho sob a forma de um ramo de lindas rosas vermelhas,molhadas pelo orvalho das madrugadas plenas de luas redondas e brilhantes e, de estrelas pisca-piscando curiosas pelo teu talento de outra Galáxia! Super Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Olá Querido Amigo!

    "Somente aqueles que tem a
    coragem de sonhar, ousar e
    superar, podem viver os dias
    com a certeza de vencer!"

    Pense Nisso e
    Seja Muito Mais Feliz!

    Abraços no coração...

    ResponderExcluir
  14. Gostei dos pontos sem finais onde o fim não existia.
    Na magia do poeta o tempo se desfazia em sonhos e utopias.

    Belo,

    Cris

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?