E pode haver em um único sol

Milhões de horas

Para a poesia que aflora

Transformar o meu espírito...

Atualizações do Amigo da Sofia em seu e-mail. Cadastre-se!



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Entre Um Passo e Outro





Quantas vezes

Ainda vou ter que partir?

Levantar âncora

Antes de criar raiz

Sair

Correr o mundo

Sem parar para descanso

Pois não há tempo o suficiente

Não é possível haver espaço

Entre um passo e outro

E louco

Talvez se me afundasse

Na certeza

De ficar eternamente

Escondido dentro de mim.

***

Saudações queridos Amigos da Sofia!

O poema acima é uma manifestação explícita e voraz do cigano que habita dentro de mim... Quando, em um daqueles dias em que ele precisa correr o mundo em apenas um olhar, se sentir livre e voar, é que consigo receber a grandeza e a graça de ser instrumento para o nascimento de um texto feito esse, que eu tenho imenso carinho e zelo...

Salve cigano!


2 comentários:

  1. Gostei da poção que são tuas palavras...Cada dia sorrindo sempre,caro amigo da Filosofia...

    Um enorme e largo sorriso aqui de sampa!!!

    ResponderExcluir
  2. Se eu tivesse lido a 2 dias atras talvez fizesse um sentido imenso e abalaria a estrutura que ainda m sustentava, talvez estivesse em prantos mas... acho que pela felicidade que me consome hoje eu acho que é bonito. Bateria palmas se me fosse lido ao vivo \o/ plac, plac, plac.

    =)

    bjO

    ResponderExcluir

"O que você não pode eu não vou te pedir e o que você não quer eu não quero insistir..." (Humbeto Gessinger)

SEU COMENTÁRIO SERÁ RESPONDIDO AQUI NO BLOG MESMO. OBRIGADO!

Related Posts with Thumbnails

O Que Você Procura no Amigo da Sofia?